Quanto mais intoxicado e carente se encontra o organismo, melhor se aloja o vírus e melhor evolui a doença; a doença forma-se nos resíduos tóxicos e vive da degradação. 

Manual da Saúde Integral

Está aberta oficialmente “A caça as bruxas”. A maior parte das pessoas vive num terrível engano. Pensam que as doenças vêm de fora e do nada; como se um inimigo estivesse emboscado à espera da oportunidade certa para atacar. Esta forma de pensar ignorante, cria um meio ambiente tóxico, fragilizado com o medo, tanto o emocional como o físico. Não estamos mais evoluídos espiritualmente que na Idade média, em que acusavam os demónios e as bruxas com poderes sobrenaturais, pelos males que afligiam a humanidade. Atualmente, as bruxas e demónios foram substituídos, por micróbios, vírus, fungos e bactérias.

É urgente saber que, na verdade, ao contrário do que os meios de manipulação social, ao serviço indústria da doença, nos foram fazendo crer…, cada doença tem origem na mente de cada um de nós. O que se manifesta a nível físico (os sintomas) é o esforço do corpo a lutar com a doença.

Atenção, apesar de ser a nível da mente que podemos influenciar positivamente o processo de regeneração, quando a doença se instala é porque já existiam condições para tal. Vou deixar para o próximo artigo, qual o procedimento correto, para se ajudar o organismo na libertação do mal e restabelecer a saúde.

O importante aqui e agora é mudar-se o conceito errado sobre a forma como se adoece.

Então vamos lá…, como é que se adoece?

Já vimos que o doente não é uma vítima do caso ou azar. É preciso varrer definitivamente…, de uma vez, por todas, a ideia que “caímos” doentes, que estamos “angustiados” ou que “apanhámos” uma doença…  como se, estivéssemos muito bem alegres e felizes… no nosso caminho e de repente…, zumba…, catapumba…,  “caiu-nos uma doença em cima”.  Deixemo-nos dessa infantilidade…, acreditar que os micróbios, vírus, bactérias, fungos etc, são as causas dos nossos males é como acreditar que o sol, a chuva, a brisa, o luar, as aves dos céus ou os peixes do mar nos causem a morte. 

É preciso mudar o conceito para mudar a realidade que cada um experimenta.

Então venham comigo dar uma espiada ao moderno conceito de Saúde Integral, adotado pela Casa Escola António Shiva® e baseado nos princípios básicos da moderna e abrangente física quântica.

Vamos com calma, porque não é fácil para uma mente treinada no exame materialista de uma coisa pelo que essa coisa parece ser; ter facilidade em aceitar o que vai ser mostrado em seguida. A Saúde Integral considera todas os males (sofrimento) como manifestações reconhecidas de uma única alteração (1). Esse denominador comum, esse mal profundo de onde saem todos os males, tem a sua origem dentro do corpo físico cada pessoa. Mas não se limita somente ao terreno ou conjunto de células e líquidos nos quais se encontra imerso: o sangue, a linfa, o líquido cefalorraquidiano, assim como micróbios vírus, bactérias e etc. Mas também, aos campos mais vastos e abrangentes da consciência individual e coletiva. Enfim…, apesar da realidade que cada um de nós experimente ter origem ou estar ancorada em cada um de nós, há uma interação que abrange todo o universo.

A tentativa de separar o corpo físico de uma realidade mais ampla, pela “medicina” ortodoxa e também pela “medicina natural” (menos violenta), é como isolar a célula de um tecido, e pretender que se mantenha ativa..

Da mesma forma que não podemos separar os líquidos intra e extracelulares, representantes de 70% do peso do nosso corpo e representante o meio ambiente de nossas células…, também não podemos isolar o corpo físico do resto do universo.

Ou seja, cada célula do nosso corpo, está para o corpo humano, como cada homem ou mulher está para a humanidade.

Assim como as células que constituem o nosso corpo dependem totalmente do meio ambiente interno, que lhes asseguram os nutrientes, e eliminação de toxinas, resultantes das ações e da comunicação de uma célula para outra, de modo que garanta uma ação coordenada e harmoniosa. Também dependemos do meio ambiente que estamos inseridos e da forma de como nos comunicamos para garantirmos uma coordenação harmoniosa com a humanidade, com o mundo e com o universo.

 Assim; do mesmo modo que o ambiente em que o ser humano se insere pode apoiar a saúde ou instigar uma doença, dependendo de estar ou não contaminado, também o meio ambiente que rodeia as células é de terminante para o seu estado de saúde.

Como é que a consciência contribui para a realidade física, emocional e mental?  Só num próximo artigo dedicado ao sistema endócrino, mostrarei como é organizado e harmonizado o meio ambiente interno. A interação do pensamento com a secreção hormonal.  A influencia da consciência, individual e coletiva na saúde e na doença.

Os leitores dos meus artigos, estão habituados a soluções concretas e o tratamento claro das dúvidas.

A propósito dos vírus, micróbios, fungos, e bactérias, tive o privilégio de receber à 13 anos atrás aqui na nossa Casa Escola António Shiva®, a famosa Dra. Hulda Clark, mulher que dedicou a sua vida como cientista aos vírus, micróbios, fungos e bactérias. Escreveu imensos livros alguns traduzidos em várias línguas. Eu considero-a a Madre Teresa da Medicina Natural. Criadora de vários equipamentos, donde destaco o Zapper, que destrói vírus fungo e bactérias por meio de frequências eletromagnéticas. Esta grande mulher gastou a sua vida a procurar em lugar errado. Acabando ela por falecer em setembro de 2009 com a doença que tentou curar, eliminando micróbios, vírus e bactérias. O fantástico trabalho desta mulher é um legado para o mundo. Mostra com clareza que lutar contra micróbios vírus e bactérias é como lutar contra nós mesmos.

É urgente perceber que os microrganismos (micróbio, vírus, fungos e bactérias), que habitam por todo o lado, dentro e fora do nosso corpo são tão importantes como todos os seres do reino animal, vegetal e mineral.  Eles fazem parte do equilíbrio ambiental tanto interno como externo.

Seria melhor, como seres criadores que somos, observarmos a forma como nos vemos (o que pensamos de nós), dos outros e do mundo e do universo. Em vez de tentarmos tapar o sol com a peneira, isolando cidades, e aproveitando a oportunidade para dar-se espetáculo. Iludindo e manipulando as massas por si já descartelizadas.

Na verdade, tudo vem da consciência. Consoante a consciência matéria-prima do pensamento. Que cria o sentimento que resulta em emoção.

O mundo que se cria na mente, é o mundo que se expressa fisicamente.

“Mens sana in corpore sano” dizia a sabedoria latina.

Mente sã produz corpo são.

Só uma mente aberta e sadia pode fortificar um corpo sadio.

Mente alegre e feliz = a corpo alegre e juvenil;

Mente positiva = a corpo positivo;

Mente negativa = corpo negativo;

Mente profundamente magoada = corpo com cancro;

Mente zangada = corpo com úlceras, enfartes

Seria bom que refletíssemos sobre a forma como nos vemos e vemos os outros. Isso vai influenciar tanto o corpo que habitamos, como a vida que experimentamos.

A carência física de oxigénio e sobrecarga de resíduos tóxicos, tem muito mais a ver com o que pensamos do que aquilo que ingerimos.

Todos conhecemos ou sabemos de pessoas que nunca fumaram a sofrer de doenças pulmonares e outros que fumam 50 cigarros por dia viverem até aos 100 anos.

A saúde ou a doença começa em nós. Antes de decidirmos mudar de dieta seria bom mudar a forma de pensar, que a dieta muda automaticamente. Ninguém que está de bem com ele mesmo, com a vida e com o mundo, tem apetência por alimentos tóxicos. Relações toxicas. Quem se ama não adoece.

Não deixes de colocar as tuas dúvidas em antonio@solucaoperfeita.com

Incondicionalmente disponível,

António Teixeira Fernandes

Ao subscrever para receber as novidades de António Fernandes, concorda que os seus dados sejam processados conforme indicado na Política de Privacidade e toma conhecimento que pode revogar o seu acesso a qualquer momento.

Pin It on Pinterest