O Sistema cardiovascular e a Saúde Integral

O Sistema cardiovascular e a Saúde Integral

1ª parte

Sistema Cardiovascular

Quando se fala de Saúde Integral subentende-se uma vida responsável em harmonia, em que a pessoa se sente bem consigo mesma, com a vida e com o mundo que a rodeia. Não uma vida sem sentido que invariavelmente se precipita na frustração, depressão, enfim, sofrimento.

O mundo já mudou! De nada serve fazer de conta que está tudo bem…no remediar, como temos sido induzidos até aqui. A Saúde Integral incorpora o indivíduo como um todo onde nada é separado. O indivíduo faz parte do holomovimento do universo. Nada existe fora deste movimento.

Nada é obra do acaso nem da síndrome do repente. Tudo obedece a uma ordem mais ampla, que envolve o indivíduo na expansão do universo num aspecto global. Quando as manifestações físicas são reveladas indicam não somente doença, mas a urgência em mudar de conduta. A doença indica uma resistência descomunal à vida ou expansão do universo que precisa ser corrigida de imediato.

Como é que a Saúde Integral atua perante uma manifestação física?

Na verdade, o universo não trava a sua evolução porque 6 ou 7mil milhões de habitantes de um pequeno planeta, decidem resistir à evolução natural, a que normalmente chamamos vida. A doença ou qualquer mal-estar físico emocional, mental ou espiritual, perante a Saúde Integral e a ciência moderna, não é mais que o resultado da resistência à vida (evolução).

Os problemas, “mal-estar”, revelam a atitude interior frente às situações do dia-a-dia. É a forma como a pessoa reage que determina a vida de uma forma integral. O bem-estar pleno ou doença na globalidade é determinada pela reação interna aos estímulos externos. O que cada indivíduo experimenta, não acontece por acaso, sorte ou azar, mas na atitude frente as situações de cada dia.

Como funciona?

A OMS afirma que 85% das doenças são psicossomáticas. O que é o mesmo que afirmar que a doença é criada pela própria pessoa (soma de partículas de informação atómica criada com pensamentos, sentimentos e emoções).

A Saúde Integral, através da análise dos sintomas que abrangem as sete áreas da vida do indivíduo, sabe quais os pontos na consciência que precisam ser melhorados para que o indivíduo possa viver a vida que deseja e merece (identificando a somatização).

O que é que o terapeuta em Saúde Integral pode contribuir para se sair deste círculo vicioso?

A Saúde Integral não vai à raiz do problema. A Saúde Integral altera a raiz do problema, quando retifica na consciência o que limita a evolução.

O Mundo já mudou

É preciso TER para poder dar. “Faz como digo, não como faço”, já não funciona neste novo mundo. O terapeuta de Saúde Integral é um mestre em ação. Independentemente qual seja a sua área de atuação, não se limita a identificar as causas no universo quântico dos distúrbios do organismo físico (corpo) ou de outra área.

O Sistema cardiovascular e a Saúde Integral

fluxo

Como é abordado um problema dentro do sistema cardiovascular?

Como foi explanado até aqui, se já há uma manifestação física em um determinado sistema, já existe um sem número de alertas ignorados.

O Sistema Cardiovascular tem como função distribuir por todo o organismo, o sangue que carrega consigo a informação do meio ambiente, o oxigénio e os nutrientes que as células requisitam para segurarem a sua atividade. Nesse movimento interrupto, o sangue também transporta os produtos residuais do metabolismo celular, desde os locais onde foram produzidos até os órgãos encarregados de eliminá-los.

O sistema cardiovascular é composto pelo coração, artérias, veias, capilares e sangue.

Apesar de um corpo não sobreviver sem oxigénio, a informação que chega às células na corrente sanguínea é quem decide a atividade da célula. Se o oxigénio é o carburante da célula,  a informação é que decide o que a célula produz. Qualquer reação em relação aos acontecimentos externos é transmitida ao sangue e transportado para as respetivas células.

Circulação de informação

Como se processa a informação?sistema-cardiovascular

Vida é crescimento, multiplicação. A informação precisa ser constantemente renovada, para que a vida possa fluir. A estagnação é a causa principal das doenças cardiovasculares.

A informação que chega do exterior às células decide a atuação de cada célula no organismo. Essa atuação é traduzida em bem-estar ou doença.

Como é que um acontecimento pode criar uma doença?

Os acontecimentos não criam doenças. O que cria a doença é a interpretação errónea do acontecimento. A forma como se reage ao estímulo. O acontecimento é estímulo (energia).

Veja-se um simples exemplo criador da maior calamidade que o homem moderno enfrenta; “Ansiedade”!

O medo sem objeto. A pessoa que não se ama, não se aceita, não se aprova tal como é : vive na culpa do que fez; culpa do que não fez; culpa do que decidiu e culpa pelo que não decidiu. A culpa cria medo da consequência (castigo). O medo fictício age como que haja ameaça da integridade física do corpo, ativa a defesa e o ataque, as suprarrenais segregam a energia (hormona adrenalina ou noradrenalina), sobe o nível de açúcar no sangue, aumenta o fluxo do sangue e os batimentos cardíacos, reduz o fluxo sanguíneo nos vasos do sistema digestivo (por vezes pode causar paragem da digestão), ao mesmo tempo que aumenta o fluxo para os músculos voluntários nas pernas e nos braços. Este medo fictício sem objeto (criado por conceitos obsoletos), altera a vida e a realidade do homem moderno. Como podemos constar de uma forma muito superficial, um conceito não atualizado sobre a realidade, faz alterar muitas ações do organismo, que com a repetição criam doenças do sistema cardiovascular, sistema digestivo, sistema endócrino, sistema nervoso. Mas há mais; como não existe perigo para ter medo, essa energia não é consumida pelas células musculares, continua na corrente sanguínea chegando ao cérebro. Aí como neurotransmissor, a adrenalina pode levar a situações ainda mais destrutivas. Deixamos por aqui este simples exemplo cada vez mais comum a cada dia que passa.

A Saúde Integral através dos seus técnicos, à semelhança das enumeras instituições espalhadas pelo mundo, tenta encurtar o fosso da ignorância que separa o homem moderno da sua verdadeira dimensão divina.

É urgente apressar o passo. Sair da estagnação em que nos queremos afundar.

O sistema cardiovascular é o maior meio pelo qual a informação exterior chega ao interior. No interior essa informação irradia para o universo convertida em magnetismo pessoal.

Lembrando a 3ª lei da mecânica quântica que se canta assim: “atrais o que irradias na mesma densidade e frequência”.

O que fazer?infomacao

Fazer a higiene diária da mente, limpar conceitos inúteis e atualizar noções que já não funcionam. Mergulhar no universo sempre em expansão e confiar na vida.

Conduzir hoje os nossos atos e ações por princípios e valores outrora válidos, seria o mesmo que circular numa autoestrada com um veiculo de tração animal. Poríamos em risco as nossas vidas, as vidas dos nobres animais e de todos os utentes da autoestrada.

Vejamos: embora ainda há bem pouco tempo o mundo vivia grandes revoluções politícas onde os filhos não confiavam nos pais e os irmão uns nos outros. Possivelmente ainda existem núcleos assim no mundo. Homens e mulheres prisioneiros do próprio veneno que destilam. Pessoas que não confiam nos outros são centros de epidemias. São pobres homens e mulheres que hipotecaram as suas vidas ao sofrimento. Não têm culpa são mesmo assim; vivem hipnotizados pela dor. Na ânsia de se protegerem estão presos nos presídios que construíram para se protegerem. Criadores de todas as formas de sofrimento.

A Saúde Integral acompanha o despertar da nova humanidade. Os seus praticantes não são técnicos, são mestres do bom viver. Não impõem regras nem dão conselhos.

Quais os requisitos para que um utente em Saúde Integral tenha sucesso?

Boa vontade e mente aberta são os únicos requisito necessários para quem quer mudar a sua realidade.

Qual é a taxa de sucesso para o utente da saúde integral?

A taxa de sucesso é de 100%. Todo aquele que seguir as sugestões e estiver disposto à mudança não pode falhar, apesar de cada um ter o seu processo e ritmo.

Na Saúde Integral todas as doenças têm recuperação. Não existe a palavra cura. A cura é sempre fictícia. Se não houver mudança não pode haver recuperação. Tudo começa na vida do próprio terapeuta. O terapeuta em Saúde Integral é um mestre que precisa estar em constante transformação, a sua aprendizagem não cessa quando ele próprio encontra uma saudável harmonia na sua vida.  Vida é uma contínua aprendizagem. Só com essa consciência e atitude se pode ajudar quem procura transformar as suas dores em bem-estar, felicidade, paz, alegria, amor, enfim um movimento contínuo a que podemos chamar vida.

Resumindo:

Antes de entrarmos nas doenças do sistema cardiovascular e para melhor podermos entender como elas se criam, precisamos saber que para se iniciar numa vida harmoniosa começa-se por ter uma atitude pró-ativa com pessoas e situações no dia a dia, sem nunca se estagnar na zona de conforto.

António Fernandes

Pin It on Pinterest