adoecer

PORQUE ADOECEMOS?

Para que uma doença se desenvolva, é preciso que estejam criadas as condições para o seu desenvolvimento. A Saúde Integral aponta a condição interna da pessoa como a raiz dos males físicos. No entanto, não contesta a visão reducionista da ciência que invoca agentes patológicos como causas físicas, que alteram o funcionamento normal do organismo.

Como é que a velha biologia vê a doença?

A doença é provocada por agentes físicos que alteram o funcionamento normal do organismo. Sempre que a saúde é perturbada, indica que houve interferência de organismos estranhos às atividades biológicas regulares.

As interferências ao fluxo natural podem ter origem em alguma alteração na atividade do próprio organismo: acumulação de tóxicos proveniente da própria atividade biológica, lesão “acidental” ou por fatores externos ao organismo, mas que dizem respeito ao indivíduo que nele habita. Na verdade, a saúde não é posta em causa por dá cá aquela palha. Como tudo no universo, a doença é o efeito de uma causa. Tanto a Biologia como todo o resto obedecem a leis e só quando essas leis são violadas a doença pode submergir.

A indústria da doença, através da ciência médica, tem descoberto a cada dia que passa novos agentes patológicos criadores de novas doenças ou novos agentes para as velhas doenças, desenvolvendo assim novos medicamentos.

Paradoxo

Mas ao mesmo tempo que a ciência avança nessa direção, com novas descobertas e esperanças de curas de doenças crónicas progressivas e fatais, novos agentes aparecem e mais a doença progride. O mesmo se passa com a cirurgia, a evoluir de uma forma espantosa, chegando-se a confundir com a medicina. Apesar de todos sabermos que a cirurgia somente entra quando a medicina (falha) não tem capacidade de curar. Mas para maior caos do homem moderno, ainda nos confrontamos com outro paradoxo; na verdade a doença tem origem na alteração do fluxo normal do processo biológico e conforme a tecnologia se aperfeiçoa e se aproxima da cura da doença, mais triste e infeliz se arrasta o homem moderno na busca de uma nova e mais rara doença. As contradições são muitas, apesar dos gigantescos investimentos de governos e particulares.

Com esta procura infrutífera pela comunidade medica cientifica e com o galopante avanço e surgimento de novas doenças, podemos concluir que a humanidade está condenada a viver mergulhada no medo do surgimento da doença a qualquer momento?

A Saúde Integral, apoiada na moderna física quântica e nas experiências de todos (homens e mulheres, de todas as raças e credos) que procuram uma solução, sabe que as doenças refletem os conflitos interiores gerados pela desarmonia entre o ser a consciência e o universo. Por outras palavras o desenvolvimento de agentes desestabilizadores do processo biológico saudável tem origem num campo holográfico mais profundo, onde os seres ainda pertencem ao mundo das possibilidades.

A Saúde Integral prova na sua prática que a decisão de uma pessoa aceitar ou negar um acontecimento do quotidiano altera o pH, o ingrediente básico para uma alteração biológica. Cientistas como os biólogos Bruce H. Lipton e Rupert Sheldrake; o pesquisador Gregg Braden; os neurocientistas Joe Dispenza, e Candace Pert, o médico Deepak Chopra e muitos outros pesquisadores e cientistas são unanimes em afirmar que a vida de uma pessoa na globalidade reflete o conjunto de pensamentos e emoções e ações da mesma.

Também por outro lado, não deixa de ser verdade que a vertiginosa evolução tecnológica coloca o homem moderno à prova a cada momento. O paradigma em que a humanidade está inserida sofre reajustes a cada segundo, causado conflitos internos, geradores de alteração biológicas do organismo. Esses processos interiores não só promovem alterações biológicas como enfraquecem os sistemas, deixando o corpo vulnerável a invasores causadores de doenças.

Como a humanidade ainda vive no conceito predominante cartesiano não podemos descartar que a crença afeta a biologia (como muito bem explicado pelo biólogo cientista DR. Bruce H. Lipton no seu livro de 2005, A Biologia da Crença) e a verdade de cada um realiza-se simplesmente.

Quem acredita que a doença pode acontecer a qualquer momento, porque quem anda a chuva molha-se, isso autocumpre-se, da mesma forma que quem guarda dinheiro para uma doença vai precisar desse dinheiro e muito mais.

Mesmo sabendo que o corpo somente é afetado por algum mal físico, se existirem conflitos internos que estimulem sentimentos negativos interferindo diretamente nas funções biológicas.

Como atua a Saúde Integral perante esta verdade?

A Saúde Integral não tem somente a missão de recuperar doenças graves. Pelo contrário a Saúde Integral tem como primordial objetivo a vida em harmonia. Harmonizar as sete áreas da vida é o objetivo dos terapeutas em Saúde Integral.

Quem vive em harmonia consigo mesmo, com os que o rodeiam, com o universo e com Deus jamais lhe faltará paz, amor, saúde, felicidade e riqueza.

Pin It on Pinterest