magnesio

 

Magnésio – o Sal da Vida

Muitas são as questões que me chegam diariamente via correio eletrónico de pessoas de todo o mundo, que procuram no Cloreto de magnésio, uma cura para os seus males.Neste artigo procuro responder às questões mais solicitadas, mas também esclarecer a grande confusão que há em relação ao cloreto de magnésio, o sal que tempera uma vida de qualidade, também conhecido pelo “Santo Remédio”.

Se quer mesmo saber venha comigo, leia cada parágrafo de boa vontade e mente aberta, liberte-se dos conceitos pré-concebidos em relação à doença e à cura.

Agora que está pronto ou pronta venha comigo nesta visita guiada para desfazer o preconceito. Mantenha a mente aberta sem julgar, porque ninguém é vítima de uma doença, ela somente acontece porque são criadas as condições físicas e psíquicas para que isso aconteça.

O magnésio é um nutriente imprescindível no DIA-A-DIA. A sua carência limita centenas de trocas químicas, originando um terreno pobre e debilitado, condição ideal para qualquer tipo de doenças prosperar.

O que é preciso fazer?

É indispensável a nutrição diária de magnésio. Todos os dias é necessário juntar magnésio na alimentação do homem moderno. A humanidade continua a cada dia que passa mais doente, apesar dos avanços científicos. A doença instala-se no terreno principalmente por carência e intoxicação. Nas carências o magnésio é chave fundamental por entrar direta ou indiretamente em mais de 90% das ações biológicas conhecidas. Abrangendo desde o mental e emocional, com o natural reflexo no sistema hormonal ou sistema endócrino, que por sua vez coordena todos os restantes sistemas do organismo humano ou animal. Por isso se afirmar que o magnésio é o sal da vida. Todos os sistemas do organismo humano são afetados diretamente com a sua carência desde o respiratório ao digestivo passando pelo circulatório, excretor e locomotor, todo o organismo é fragilizado sem exceção.

Qual é a razão de tal falência?

Não seria possível num simples artigo informativo nomear todas as causas de tal falência, correndo o risco de induzir a formação de opiniões sobre os vários sectores da vida mundial.

Somente existe um único propósito INFORMAR – não quero fazer o que não me compete a mim fazer – Julgar.

Basicamente esta carência deve-se ao desenvolvimento da humanidade. Os alimentos, disponíveis hoje nos supermercados, estão carentes deste imprescindível mineral. Porque os terrenos estão empobrecidos por inexistência de magnésio nos adubos químicos e quase inexistência nos fertilizantes orgânicos. Além disto também é preciso saber, que para que um alimento possa entrar dentro de uma embalagem e ser exposto numa prateleira de um supermercado, precisa passar por um processo de secagem, retirando dessa forma a capacidade de absorção pelo organismo do magnésio ainda existente. No caso do Sal Marinho, a principal fonte fornecedora de magnésio à vida animal, a situação é a igual. Quando chega a casa do consumidor já lhe foi retirado praticamente tudo o que beneficia a vida.

Por outro lado também é preciso saber-se que mais de 90% das doenças crónicas tem na origem a sua carência, desencadeando um processo de envelhecimento precoce.

Como fazer?

Para que as necessidades orgânicas de Magnésio sejam supridas, precisamos antes de tudo ver o magnésio como um alimento vital semelhante à àgua.

A melhor forma de beneficiar a humanidade seria juntá-lo na água potável, à semelhança de muitas pequenas comunidades espalhadas pelo mundo. Confio que em breve isso irá acontecer e a humanidade gozará de saúde e bem-estar.

Enquanto isso não acontece como fazer?

O Cloreto de magnésio PA é forma mais fácil e económica de suprir o bem-estar e a saúde numa família.

Recomenda-se o cloreto de magnésio PA porquê?

Em primeiro lugar porque esta forma,PA, possui todas as formas de magnésio que o organismo necessita e não é confundido com as outras formas de cloreto de magnésio que vão do industrial, usado no tratamento de madeiras (antifogo) ou para derreter a neve nas estradas, como outros mais aceites usados na confeção de alimentos ou mesmo o cloreto de magnésio farmacêutico, usado na fabricação da loção de magnésio e em outros preparos.

Como funciona?

O cloreto de magnésio PA assim como os similares é hexahidratado significando que é composto por seis moléculas de água de cristalização por molécula ou célula unitária. Esta característica é indispensável para a sua dissolução em água e absorção pelo organismo humano. Por essa razão ser contra procedente a sua secagem no intuito de o poder encapsular.

salt-hands

O Paradoxo

Na verdade, depois do conhecimento dos benefícios do cloreto de magnésio muitos laboratórios na tentativa de satisfazer os seus clientes secaram o cloreto de magnésio assim como a indústria alimentar procede para poder embalar os cereais e outros alimentos.

Estou convicto que esta tentativa da indústria farmacêutica não teve qualquer intenção de enganar os seus clientes.

Mas pode levar as pessoas mais descuidadas e desinformadas a procurar os mesmos resultados em coisas totalmente diferentes e com princípios antagonistas.

O cloreto de magnésio ao ser diluído em água, ou na preparação de alimentos, consegue uma melhor e mais rápida absorção pelo organismo, condição indispensável para uma recuperação das células e tecidos.

Cuidados a ter no seu uso…

Quanto mais degradado e carente se encontrar um organismo doente, mais necessidade existe de proceder de uma forma consciente e rápida a sua reposição.

Sugiro que se inicie a toma com uma dosagem baixa de 25 ml três vezes ao dia, aumentando diariamente até sentir que atingiu a dose ideal.

Como se sabe qual a dose ideal?

Atenção: o cloreto de magnésio é um alimento vital por conseguinte importante (vital) em qualquer idade.

Quando se fala em conseguir a dose ideal, refere-se a pessoas que procuram eliminar as suas doenças, resultado de carência prolongada de magnésio no seu organismo.

Por essa razão se sugere um aumento de 5 ml diariamente em cada dose. É preciso ter consciência que precisa restaurar os recetores de magnésio que por falta deste mineral, foram desaparecendo.

Admita-se que se inicia com 25 ml – 3 vezes ao dia. No 1º dia assim;

  • no 2º dia faz-se 30ml – 3 vezes ao dia
  • no 3º dia faz-se 35ml – 3 vezes ao dia
  • no 4º dia faz-se 40ml – 3 vezes ao dia…

E assim sucessivamente aumentando, até que se sinta que o organismo reage por uma descarga intestinal. Assim volta-se para a dose do dia anterior, que é quantidade ideal para aquele organismo no momento. Manter essa dose como base diária se sentir bem-estar pleno.

Como preparar para uso o cloreto de magnésio PA?

Dilua 20 gramas de cloreto de magnésio PA em um litro de água, ou 100 gramas em 5 litros de água, de preferência filtrada.

Como conservar?

Não precisa de frio para conservar a solução, basta proteger dos raios solares diretos. Quando o recipiente for de plástico mole (tipo garrafão de água vendido nos supermercados), não reutilize, ao fim de algum tempo tem tendência a libertar componentes tóxicos do plástico. O vidro e as vasilhas de plástico próprias para armazenar água são os recomendados para o seu uso contínuo.

Quanto tempo pode ser conservada a solução depois de pronta para uso diário?

O cloreto de magnésio PA hexahidratado é vitalício à temperatura ambiente. Basta ter os cuidados normais que se tem com a água. Inicialmente uma família de 4 pessoas consome cinco litros da solução do cloreto de magnésio num tempo máximo de 15 dias, embora em média cinco litros do preparado numa família de 4 adultos que usufruam de uma boa qualidade de vida seja para cinco dias.

Quem pode usufruir dos benefícios do cloreto de magnésio?

Todos podem e devem usufruir deste precioso alimento exceto quem faz hemodiálise, por precaução.

Possíveis sintomas menos agradáveis na fase inicial.

Na fase de restruturação e equilíbrio do organismo nas pessoas com grande carência uma descarga intestinal ou uma diarreia pode acontecer, tanto como processo próprio da desintoxicação orgânica, como por uma toma excessiva. Basta reduzir a dose para a estabilização.

Pode surgir cansaço no início do uso, num corpo extremamente intoxicado e doente. Trata-se de uma reação natural de um corpo que precisa de toda a energia disponível para iniciar um processo de cura. Descansar é a única atitude inteligente.

NOTA: Estas informações são fruto da experiência adquirida, com milhares de homens e mulheres que procuraram uma solução para a sua vida. Não podem ser interpretadas como um aconselhamento médico, mas unicamente como partilha da experiência adquirida durante mais de 20 anos.

Qualquer opinião é bem-vinda.

Se ainda persiste a sua dúvida, por favor não hesite, ponha-a aqui.

António Fernandes

 

Holler Box

Pin It on Pinterest